29 Agosto 2014
RSS Facebook Twitter Linkedin Digg Yahoo Delicious

Exposição CORPOS INSURGENTES

Trabalho de Amanda Melo da Mota / Foto: Divulgação
Doze artistas contemporâneas questionam padrões estéticos da sociedade patriarcal em mostra paulista
Sesc Vila Mariana, recebe Corpos Insurgentes, exposição com obras de doze artistas contemporâneas brasileiras.
 
Amanda Melo da Mota, Beth Moysés, Cris Bierrenbach, Fabiana Faleiros, Fernanda Chieco, Grasiele Sousa, Graziela Kunsch, Márcia X, Mariana Marcassa, Negahamburger, Rosana Paulino e Sissi Fonseca integram a mostra com o objetivo de questionar os padrões estéticos impostos sobre o corpo feminino, oriundos de uma postura histórica avessa à filoginia. As artistas brasileiras utilizam performances, pinturas, desenhos, fotografias, vídeos, além de seus próprios corpos como suporte artístico, para explorar diferentes elementos estéticos, poéticos e até mesmo políticos em suas obras.
 
CURADORIA
 
A curadoria de Corpos Insurgentes é coletiva, realizada pelo Núcleo da Imagem e da Palavra do Sesc Vila Mariana. O mote para a exposição surgiu da discussão sobre o feminino na arte, a partir das provocações do grupo feminista estadunidense Guerrilla Girls, cuja obra mais notória é o cartaz que questiona “As mulheres precisam estar nuas para entrar no Metropolitan Museum? Menos de 4% dos artistas das seções de arte moderna são mulheres, mas 76% dos nus são femininos.” A frase evidencia a desproporção não somente da produção realizada por mulheres ao longo da história, mas especialmente de como foi a representação da imagem feminina no universo artístico, predominantemente retratada por homens.
 
Somente após a segunda metade do século XX, torna-se evidente o processo de subversão desses padrões. Artistas diversas como Judy Chicago, Marina Abramoviæ, Carolee Schneemann e Louise Bourgeois, bem como as brasileiras Lygia Clark e Lygia Pape, apresentam obras, instalações artísticas e performances que desafiam as convenções sexistas enraizadas no imaginário coletivo universal.
 
Além da discussão estética e visual, o assunto também se estende para questões cotidianas que a mulher enfrenta: seu posicionamento social, bem como a expectativa velada de que a mulher assuma um papel passivo frente visões misóginas, além da vitimização causada pela violência tanto física quanto virtual, entre outros tópicos.
 
AS ARTISTAS
 
Amanda Melo da Mota (PE) terá três obras na exposição: os vídeos Enquanto tudo passa, Esplendor e Sorrir, além da performance de sua autoria durante a abertura, Round1. Beth Moysés (SP) exibe os vídeos Desatar Tiempos, Um corpo - duas partes e o objeto 5664 mulheres.
 
Vídeo Identidade e Através do Vidro de Olhar são os dois vídeos de Cris Bierenbach (SP), que ainda fará a performance Comida durante a abertura. Fabiana Faleiros (RS) terá a instalação em áudio Fofoqueira e o show-performance  no dia 24 de julho, Lady Incentivo.
 
Fernanda Chieco (SP) participa com a série Os Catamoscas, imagens criadas em lápis e aquarela sobre papel. Grasiele Sousa (SP) terá a série fotográfica Cabelódromo, com seis imagens divididas em três dípticos.
 
Graziela Kunsch (SP) exibe a série videográfica Projeto Mutirão e a vídeo instalação Nightshot 3, que exibe simultaneamente cada uma das cinco horas em que percorreu a cidade à noite, latindo para as pessoas. 
 
Márcia X (RJ), artista falecida em 2005, terá três trabalhos expostos: o objeto Reino Distante e os vídeos Lavou a alma com Coca-Cola e Pancake, com suas performances. As obras são do acervo do MAM  RJ.
 
Além da exibição dos vídeos Performance 1 e Performance 2,  durante a exposição, Mariana Marcassa (SP) participa também com a Performance 4 ao vivo, dia 31 de agosto.  Tanto vídeos como performance ao vivo fazem parte da série Que corpo é esse? .
 
Negahamburger (SP) apresenta a série Sobre ser respeitada, cinco telas inéditas de 50 X 70 cm com ilustrações e frases. A série de desenhos Diário da doença, com 38,5 x 29,0 cm, criados com técnica mista sobre papel preparado, é o trabalho exposto de Rosana Paulino (SP). 
 
Por fim, Sissi Fonseca participa não apenas com a série fotográfica Lavagens, mas também com a performance Mesa Posta, que ocorre na abertura da exposição.
 
CORPO AGREGADO
 
A partir da proposição apresentada em Corpos Insurgentes, entre os meses de agosto e outubro, a programação paralela Corpo Agregado traz palestras, bate-papos, oficinas, vivências, performances, shows e sessões de cinema que discutirão questões do universo feminino.  Seguem alguns destaques para o mês de agosto:
 
PROGRAMAÇÃO
 
Violência Contra A Mulher
Dia 20 de agosto, quarta, às 20h
Grátis. Retirada de ingressos 1h antes
As diferentes formas de violência contra as mulheres serão debatidas neste encontro, discutindo as recentes polêmicas sobre a influência do comportamento feminino nos casos de violência sexual, passando pelas vítimas de feminicídio e agressões físicas por seus parceiros e pela violência psicológica externada em atitudes e falas que afetam o cotidiano feminino.
Participam do bate papo uma representante da Marcha das Vadias, uma representante do aplicativo “For You” e Lola Aronovich. 
 
Produção e Representação Feminina na História da Arte
26 de agosto, terça, às 20h
Grátis.  Retirada de ingresso 1h antes
Bate papo sobre a representação feminina na arte, quais as mudanças que têm ocorrido no cenário da arte contemporânea e como mulheres artistas tem se posicionado frente a essas diferenças.  
Para a discussão, participam Regina Teixeira de Barros,  Ana Paula Simioni e Rosana Paulino.
 
EXPOSIÇÃO CORPOS INSURGENTES
De 24 de julho a 26 de outubro de 2014
Hall de exposições do Sesc Vila Mariana 
Horários de visitação: terça a sexta, das 10h às 21h30; sábados das 10h às 20h30 e domingos e feriados, das 10h às 18h30.
Grátis
 
 
Sesc Vila Mariana
Rua Pelotas, 141 - Vila Mariana - SP / Informações: 5080-3000
www.sescsp.org.br
 
Horário de funcionamento da unidade: Terça a sexta, das 7h às 21h30; sábado, das 9h às 21h; e domingo e feriado, das 9h às 18h30. Estacionamento: R$ 3 a primeira hora + R$ 1 a hora adicional (matriculados no Sesc). R$ 6 a primeira hora + R$ 2 a hora adicional (não matriculados). 200 vagas.
 
  
 
 
Última modificação em Terça, 29 Julho 2014 21:45
GUSTAVO BORGES fala sobre a natação brasileira

GUSTAVO BORGES fala sobre a natação brasileira

Nadador é otimista e acredita que o País terá, pelo menos, oito finais e quatro medalhas em 2016 Depois dos...

Trailer de 50 TONS DE CINZA é Top nas redes sociais

Trailer de 50 TONS DE CINZA é Top nas redes sociais

Agosto de 2014 – Se depender do interesse dos internautas, 50 Tons de Cinza terá a maior bilheteria entre...

VLADIMIR SORÓKIN lança obra inédita no Brasil

VLADIMIR SORÓKIN lança obra inédita no Brasil

Sorókin é um dos autores confirmados para a Flip 2014 Dostoiévski-trip é uma excelente introdução ao universo de Vladímir Sorókin,...

Exposição CORPOS INSURGENTES

Exposição CORPOS INSURGENTES

Doze artistas contemporâneas questionam padrões estéticos da sociedade patriarcal em mostra paulista Sesc Vila Mariana, recebe Corpos Insurgentes, exposição com obras...